O que são produtos sem petrolatos e parabenos?



O que são produtos sem petrolatos?


Ele está nos remédios, nos cosméticos e em larga escala nos produtos para os cabelos. De uns tempos para cá, o petrolato virou um vilão daqueles e passou a ser rechaçado por dermatologistas, cosmetólogos e amantes do universo da beleza. Você pode até achar que nunca nem viu ou ouviu sobre a substância por aí, mas talvez seus outros nomes te chamem atenção: óleo mineral, parafina líquida e vaselina. Portanto, atenção redobrada.

Se você procurar no dicionário, vai saber que são substâncias gordurosas, praticamente inodoras e insípidas, insolúveis em água. Também vai descobrir que esses compostos são vendidos sob o nome comercial de vaselina, bastante comum em cosméticos. Por isso, há quem defenda a compra de cosméticos sem petrolatos.

O petrolato forma um filme que repele a água na área em que foi aplicado, criando uma barreira contra a evaporação da umidade natural da pele e também contra micro-organismos que possam causar infecções. Ou seja, ele não promove hidratação de fato, ele cria uma barreira que evita a perda da umidade.

A ideia é que os petrolatos também garantam mais proteção. Porém, por serem insolúveis, essas substâncias se acumulam, invertendo a missão inicial. Esses componentes são bastante usados por serem baratos e passar a impressão de um aspecto saudável e bem-cuidado. Porém, no longo prazo, acontece o "efeito capa", com resultado exagerado, ao ponto de impedir inclusive a limpeza, hidratação do local.


O que são produtos sem parabenos?


Parabenos são conservantes amplamente utilizados na indústria cosmética com a finalidade de inibir o crescimento de fungos e bactérias em diversos produtos como: cremes, desodorantes, esfoliantes, batons, rímel, maquiagens, em geral, hidratantes, esmaltes, óleos e até em loções infantis

Um dos substitutos mais comuns dos parabenos na conservação dos cosméticos é uma mistura de isotiazolinonas e a clorexidina. Existem muitos outros conservantes, mas alguns especialistas não os consideram tão eficazes quanto os parabenos.

A Anvisa que é o órgão do Ministério da Saúda que controla produtos cosméticos, permite até uma certa quantidade de parabeno nas formulações, mas é sempre bom ficar atento porque o uso dessas substâncias que nada mais é que um produto químico pode acumular no nosso organismo.

Segundo estudos recentes o uso de parabenos está associado a diversos problemas de saúde e apontam que o uso constante dos parabenos podem causar alergias, irritações cutâneas, gerar câncer de mama, câncer de próstata, melanoma, causar infertilidade e envelhecimento precoce da pele.

É necessário salientar que a substituição do parabeno tem como intuito a melhoria da qualidade do produto, por isso o uso de conservantes naturais ou sintéticos com menor toxicidade são soluções para elevar o potencial dos produtos tanto no prolongamento de sua validade quanto no bem-estar do consumidor.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo